Mobirise

PAISAGENS

Mobirise

Formas

Dias passados / Days gone past 

12 páginas | Desenhos/Drawings | 33x66cm /13x26in | Mar 2016

Mobirise

Paisagem / Landscape

161 051 | + Close ups | 140x190 cm | Acrílico sobre tela | 2019 

Mobirise
Mobirise

Paisagens inteligentes


Revista Tm - Julho 2019


Nesta primeira edição da Tm trago a publicação de algumas imagens de paisagens criadas com algorítimos.  


Observando algumas limitaçãoes impostas consigo produzir imagens de 512x512 pixels partindo do zero sobre um fundo neutro ou utilizando imagens fotográficas convertidas e adaptadas pelo algorítmo. A adaptação é intuitiva e o processo criativo vai pelo mesmo caminho. Todas as artes são fruto de uma bagunça bem orquestrada com o algorítmo produzindo os resultados finais. Estas ferramentas para criação de imagens lembram o KPT, Kai’s Power Tools, dos anos 90 na produção de fractais e scripts.  


Se você quiser resultados reais e concretos tenho certeza que não os terá com este algorítmo. Depois de quase 1000 artes diversas com temas e elementos variados, as criações ficaram mais focadas em produzir paisagens de mata brasileira ou algo semelhante. Algumas composições urbanas e um conta-gotas para selecionar novos elementos de composição gerados pelo upload de imagens ajudam a produzir novas artes dentro de outros parâmetros.  


Algumas peças foram geradas espontaneamente sem interferência no resultado final. Outras sofreram intervenções mínimas para a criação das primeiras imagens e posterior elaboração de séries.  


As variáveis eram constantes e o resultado final dependia de parametros estabelecidos por treinamento profissional ou pura intuição. Estes algorítmos e suas equações complementam o conhecimento sobre composição realizando uma série de tarefas até o resultado final. Para criação de trabalhos fora do escopo paisagístico este algorítmo apresenta falhas de desempenho na finalização de algumas imagens que se mostravam complexas como paisagens urbanas. Pessoas, animais e outras formas organicas se fundem em uma argamassa disforme. Cenas com corpos e pin ups septuagenário se transformam em personagens camuflados aptos a enfrentarem picos de radiotividade pós apocalípticos. Bananas viram leques e alguns animais só são reconhecidos se forem populares e estiverem retratados de forma corriqueira e banal.  


O interessante neste processo digital é o seu paralelo com a pintura da série de paisagen “No mato com cachorro” onde a composição não tem posicionamentos definidos para céu, horizonte, proximidade de objetos, perspectiva, elementos como água-mato-morro-areia-planta-árvore-etc podem ficar onde quiser. Porém o algorítmo tenta equilibrar a composição e o seu motorzinho corrige tudo criando perspectiva, iluminação etc.  


Porém, como os resultados são de baixa resolução, muito próximo de um brinquedo digital, e suas funções são limitadas isto torna a criação de imagens ainda mais divertida. E rápida para não atrapalhar a brincadeira.  


Dentro destas limitações e com estas falhas criam-se novos parametros na criação de imagens, tanto de objetos e paisagens. Muitas matas em preto e branco adquirem cores quase realistas assim com uma renderização quase perfeita. Como as fotografias preto e branco de paisagens disponíveis na WikiCommons do Ansel Addams.  


Deu para se divertir em quatro dias intensos onde gerei mais de 900 imagens sem contar algumas centenas de descartes.  


Algumas imagens são incompreensíveis dentro da ótica e percepção atuais e foram preservadas para uma releitura futura. Talvez um novo olhar em uma outra época. Acredito que existam novas versões comerciais de programas de algorítmos em desenvolvimento mas com essa dá para se divertir horrores e serve com um grande estímulo a imaginação. 


GANS - Generative Adversarial Networks - baseados na Paisagem | 161 051 | 140x190 cm | + Detalhes | Acrílico sobre tela | 2019

No mato com cachorro

Paisagens | 8085 | Fotografia | Vários formatos | 2016 a 2019

Mobirise

SHARE THIS PAGE!